Ar-condicionado: manual ou automático?

Aquele vai e vem no botão do ar condicionado incomoda? A temperatura está boa e de repente esquenta ou esfria demais? Isso é sinal de que seu carro está equipado com ar-condicionado manual. Mas você conhece as diferenças entre o ar-condicionado manual e o automático?

Ar-condicionado manual x automático

O ar-condicionado manual não tem mistério. Geralmente há os controles de velocidade da ventilação e uma graduação de mais ou menos frio. O motorista ou algum ocupante do veículo escolhe manualmente a temperatura que deixa o ambiente mais agradável. Porém, ao longo do deslocamento do veículo, a temperatura externa muda, o que acaba modificando também a temperatura interna. Aí, é necessário mexer nos controles para adequar a temperatura.

Já o funcionamento do ar-condicionado automático é um pouco mais sofisticado e complexo. Um sensor – em alguns modelos pode ser mais de um – monitora a temperatura externa e interna do veículo a todo momento. O usuário determina digitalmente a temperatura desejada e o sistema automático administra e estabiliza rapidamente a temperatura escolhida.

Qual gasta mais combustível?

Há o mito de que o uso do ar-condicionado diminui a potência do motor e aumenta o gasto de combustível. Isso acontece em função do acionamento do compressor e, consequentemente, mais combustível é despejado na câmara para compensar essa perda. Dessa forma, o sistema automático gerencia o funcionamento do compressor  de forma mais rápida, sendo mais mais econômico que o sistema manual. Porém, a mensuração do gasto depende  do tipo do compressor e do motor do carro.

Higiene

Tanto no modelo manual quanto no automático, é preciso que a manutenção e a limpeza estejam em dia.  Não esqueça de levar o automóvel para um check-up e pedir para verificar o filtro, a tubulação, o evaporador e o compressor. O verão chegou e ficar sem ar-condicionado no veículo não é uma boa pedida.

Compartilhar:

Nathália Emerick