CNH Digital: saiba como emitir a sua

De acordo com o Detran- RJ, cerca de 140 mil condutores de veículos já utilizam a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital no estado do Rio de Janeiro. O documento é disponibilizado através do aplicativo para celulares Carteira Nacional de Trânsito (CNT). O número corresponde ao dobro de motoristas e motociclistas que utilizavam o app em janeiro de 2019.

Ainda segundo o departamento de trânsito, o avanço pode ser associado à adoção da validação remota. A tecnologia permite que o condutor gere a CNH digital sem precisar comparecer a um posto de atendimento do Detran ou utilizar certificação digital.

O estado do Rio de Janeiro tem 5,6 milhões de CNHs, das quais 2,1 milhões já foram emitidas com QR Code, o que permite a expedição imediata da versão digital através do aplicativo Carteira Digital de Trânsito. O aplicativo está disponível gratuitamente nas lojas virtuais App Store e Google Play. O app inclui, além da CNH, o CRLV (documento veicular) digital.

Emissão da CNH Digital

Quem deseja emitir a CNH digital pelo celular, deve primeiro usar o seu dispositivo móvel para ler o QR Code, que fica na parte interna da CNH em papel. Depois é necessário deve fazer a prova de vida. A medida consiste em realizar movimentos físicos com celular em que são feitas selfies do usuário pela câmera do celular.

Após confirmar a validação, é necessário informar o número do aparelho. O aplicativo vai pedir ao usuário para criar uma senha de quatro dígitos. A mesma deverá ser digitada toda vez que o app for utilizado. Importante lembrar que a CNH digital poderá ser acessada pelo celular mesmo sem internet. Além da utilização no trânsito, a CNH digital vale como identidade e pode ser exportada em arquivo PDF, a partir do próprio aplicativo. Mas a opção é paga: o valor é equivalente a uma cópia autenticada em cartório.

Em março, o número de CNHs digitais emitidas no país chegou a 1,8 milhão. São Paulo tem o maior número, com 421 mil, seguido de Rio Grande do Sul, com 194 mil, Minas Gerais, com 156 mil, e o Rio de Janeiro, em quarto lugar, com 140 mil.

Fonte: Jornal O Dia

 

Compartilhar:

Nathália Emerick