Gasolina: preço do combustível sobe novamente

A semana começou com uma má notícia para o bolso dos motoristas: os preços da gasolina e do etanol ganharam novos aumentos. O levantamento foi realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Para o motorista, o consumidor final, o preço da gasolina  subiu 0,06%, para R$ 4,725, e renovou a máxima do ano. Foi o oitavo aumento seguido. Na pesquisa, a ANP chegou a encontrar o litro da gasolina vendido a R$ 6,290. Vale lembrar que o valor representa uma média calculada pelo instituto e pode variar de acordo com a região em questão.

Depois de subir por sete semanas consecutivas, a consulta da ANP também mostrou que o preço do diesel ficou inalterado em R$ 3,712 . Porém, o preço do etanol subiu 1%, batendo R$ 2,943. No acumulado do ano, o preço da gasolina subiu 15,27%, o diesel avançou 11,61%, e o do etanol registrou aumento de 1,06%.

Redução no valor da gasolina nas refinarias

Mas, na sexta-feira, 19, a Petrobras anunciou redução de 2% no preço da gasolina nas refinarias.  O preço do item estava inalterado desde o dia 12 de outubro. Foi o valor mais baixo desde 29 de agosto. Com a decisão, o preço do litro diminuirá de R$ 2,149 para R$ 2,106. Porém, o repasse do reajuste para o preço final,  vai depender da boa vontade dos donos dos postos.

Segundo a Petrobras, o preço foi estabelecido conforme a nova metodologia da ANP, em resolução de agosto deste ano. Segundo o site Valor Online, desde o início da nova metodologia, o preço da gasolina nas refinarias acumula alta de 60,26%. Já o Diesel teve  uma valorização de 74,21%.

A Petrobras adotou novo formato na política de ajuste de preços em julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior periodicidade, inclusive diariamente, refletindo sobretudo o preço internacional e o câmbio.

Fonte: G1 Economia e G1

Compartilhar:

Nathália Emerick