CNH: validade pode ser ampliada

Através de um micro blog na rede social, o presidente Jair Bolsonoro afirmou que o Ministério de Infraestrutura vai anunciar algumas mudanças referentes à Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Também foi informado o fim da obrigatoriedade de aulas com simuladores. Além disso, haverá revisão nas questões de emplacamento e de medidas que afetam caminhoneiros. Segundo o post,  as decisões prometem uma “desburocratização e economia” para o trânsito.

A intenção  ao aumentar a validade da CNH de 5 para 10 anos é gerar uma economia considerável ao cidadão e diminuir a burocracia enfrentada para emitir o documento.

Outra norma relativa à validade da CNH que pode ser alterada é o período de renovação após os 65 anos. Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê o período de três anos para estes casos. O Projeto de Lei 8216, de 2017, quer aumentar essa idade para 70 anos. A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, e está aguardando designação de relator para ser apreciada na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Nova CNH:

Importante lembrar que o país contará com uma nova versão da Carteira Nacional de Habilitação até 2022.  De acordo com o Detran, a adoção do novo documento estava prevista para a partir de 1º de janeiro deste ano. Porém, foi adiada por motivos técnicos. Os motoristas que tiverem o documento ainda dentro da validade em papel não precisarão fazer a troca. A troca ocorrerá que ocorrerá no momento de renovação.

Também de acordo com o órgão, a atualização do documento pode reduzir as chances de fraude. Além disso, será integrada com o modelo de outros países. O cartão se assemelha a um cartão de crédito convencional, com chip que possibilita a inserção de dados dos condutores e amplia as formas de utilização do documento.

Fonte: Site Gaucha ZHUOL e G1

 

 

Compartilhar:

Nathália Emerick