Gasolina: apesar do recuo, preço já subiu 4% em 2019

 

Mesmo com recuo nos preços nas últimas quatro semanas, em seis meses, a gasolina subiu 4, 05% , avançando mais rápido que a inflação esperada para o ano inteiro (4,07%). Mesmo com queda no valor em maio e junho, combustível aumentou mais que a inflação desde o início de 2019.

Uma pesquisa realizada até o dia 6 de junho pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), mostram que o litro do etanol estava mais vantajoso para o consumidor. Ou seja, o etanol estava valendo cerca de 70% do derivado do petróleo. Segundo o Sistema de Levantamento de Preços da ANP, os combustíveis apresentaram recuo nos preços, mas em menor proporção. Porém, o recuo tímido não foi notado pelo bolso do consumidor final.

Álcool ou gasolina: qual vale mais a pena? Faça o cálculo!

Álcool e gasolina até se misturam, mas individualmente, possuem eficiência energética bem distintas. Em geral, o etanol rende menos energeticamente que o derivado de petróleo. Por conta disso, em média seu rendimento é cerca de 30% inferior, gerando então uma diferença no bolso e no desenvolvimento. Mas, isso pode ocorrer para mais ou para menos, pois tudo depende do valor do litro de cada combustível e no consumo de cada veículo.

O cálculo básico para se descobrir se o álcool é vantajoso ou não em relação à gasolina é simples. Basta dividir o preço do litro do etanol pelo da gasolina. Se o resultado for inferior a 0,7, o derivado da cana-de-açúcar é o melhor para abastecer. Se for maior que 0,7, então a gasolina é melhor.

 

Fonte: O Tempo

Compartilhar:

Nathália Emerick