Vistoria volante do Detran vai até empresas

No meio do mês de agosto, foi publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, a portaria 5700. Ela dispõe sobre as novas normas e rotinas para prestação de serviços volantes de vistoria veicular para empresas com mais de 25 veículos. De acordo com a publicação, o procedimento possibilita que funcionários do departamento levem o serviço às empresas, inclusive nos fins de semana. A medida evita o deslocamento dos veículos e não afeta as atividades de rotina das empresas.

Vale lembrar que também são contemplados com a portaria, os veículos oficiais e dotados de características especiais. Independente da quantidade da frota. Ou seja, aqueles que possuam características que impeçam ou restrinjam o seu deslocamento até os postos de vistoria. Empresas cuja atividade econômica principal é a comercialização de veículos também estão contempladas com a medida.

Vale lembrar que para os veículos particulares a inspeção anual está suspensa.

O serviço de vistoria volante é realizado na capital e também no interior do estado do Rio. A força tarefa conta com 30 funcionários, divididos em cinco equipes de atendimento. Após a vistoria, todos os veículos têm o registro fotográfico para evitar fraudes.

De acordo com Alencar Neves, diretor Divisão de Terceiros, Permissionários e Entidades (DTPE), vinculada à Diretoria de Registro de Veículos (DRV), do Detran, o serviço é de excelência. “Com a formatação implementada pelo presidente do Detran-RJ, Luiz Carlos das Neves, não tenho dúvidas que teremos um serviço de excelência primando sempre pela celeridade e desburocratização”, disse Alencar.

Como agendar a vistoria volante:

Além do licenciamento anual, são oferecidos pelo programa Vistoria Volante os serviços de transferência de propriedade, jurisdição e município. Já o serviço de emplacamento precisa ser feito em um posto de vistoria. O agendamento, que está condicionado ao limite mínimo de dez veículos, pode ser realizado pelo e-mail [email protected] ou através do site do DETRAN-RJ. 

Fonte: Jornal AVS

 

Compartilhar:

Nathália Emerick